Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

Corpo de despachante desaparecido é encontrado na Zona Rural de Canaã dos Carajás

Francisco das Chagas, de 44 anos, não dava notícias desde o último sábado (5). Corpo estava em avançado estado de decomposição.

O corpo de Francisco das Chagas Bezerra Gomes foi encontrado às margens da VS -47, distante 12 quilômetros do núcleo urbano de Canaã dos Carajás, por volta das 19h da noite de ontem (8). O despachante estava em meio a um pasto, já em estado avançado de decomposição quando um vaqueiro que passava pelo local o encontrou e acionou imediatamente a polícia.

Segundo o delegado de Polícia Civil, Thiago Carneiro, a vítima, que ainda não se sabe a causa da morte foi assassinada no mesmo dia em que desapareceu. A autoria do crime ainda está sendo investigada.

Entenda o caso
Francisco das Chagas Bezerra Gomes, de 44 anos, estava desaparecido desde o último sábado (5), quando saiu de Parauapebas com destino a Canaã dos Carajás após receber uma ligação de um suposto cliente para que a vítima, que trabalhava com despachante, realizasse um serviço na cidade. Francisco, então, se deslocou por volta das 15h em sua camionete para a cidade e não foi mais visto desde então.

À noite, a esposa do despachante, Francilene Pereira Pinheiro Gomes recebeu uma ligação informando de que uma camionete contendo todos os documentos de seu marido estava abandonada em um loteamento em Canaã. Francilene logo entrou em contato com o delegado plantonista, Thiago Carneiro, que ao se deslocar ao endereço informado constatou a veracidade dos fatos. “Lá constatamos que o carro estava com a chave na ignição e vários objetos de Francisco revirados”.

A camionete não apresentava sinais de violência. Ainda segundo o delegado, ao que tudo indica, o crime pode ter sido premeditado. “O veículo foi abandonado em um local ermo, um local estudado justamente para evitar flagrantes”, destacou.

Nesta terça-feira (8), por telefone, a esposa de Francisco disse à reportagem que essa não era a primeira vez que o companheiro ficava sem dar notícias, mas que sempre retornava para casa, e acreditava que agora não seria diferente. “Ele já sumiu outras vezes, mas sempre voltou pra casa. Eu acredito que ele está bem, com vida”.

Ainda ontem, Thiago Carneiro disse em entrevista ao blog que devido o decorrer dos dias, as chances de encontrar o despachante ainda com vida eram mínimas. “A gente sempre acredita [que vai encontrar vivo], mas a maior probabilidade é de encontrar ele sem vida, pelo decorrer do tempo”.

O corpo de Francisco foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Parauapebas onde passou por necropsia. A previsão é que em seguida ele seja encaminhado diretamente para sepultamento devido o estado em que se encontra. O caso continua sendo investigado.

Deixe uma resposta