Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
transporte

Cresce no Terminal Rodoviário de Marabá o movimento de pessoas saindo da cidade

Belém, Goiânia, São Luís e Fortaleza são os destinos mais procurados nesta época
Por Eleutério Gomes – de Marabá

A movimentação de passageiros no Terminal Rodoviário de Marabá começa a aumentar a partir desta segunda-feira (18), quando inicia a saída de pessoas que trabalham ou estudam em Marabá, cujos familiares moram em outros municípios ou Estados. Conforme informação do supervisor da Sinart (Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico Ltda.), que administra a estação de passageiros local, Nazareno Brito, todas as empresas de ônibus intermunicipais ou interestaduais já estão com veículos extras, “procurando atender ao máximo a demanda, que já começa a crescer”.

Os principais destinos são Belém – capital do Estado -, Goiânia (GO) e capitais do Nordeste, tendo São Luís (MA) e Fortaleza (CE) entre as principais mais procuradas. “Daqui até o dia 31 cada empresa disponibiliza de três ou mais ônibus extras para dar conta da grande procura”, informa Nazareno.

“As empresas mais procuradas são Boa Esperança, Guanabara, Jam Joy, Ouro e Prata e Princesa Morena, que, além dos ônibus normais, oferecem também serviços diferenciados”, observa o supervisor, informando que o valor da passagem para Belém varia de R$ 75,00 a R$ 90,00, de acordo com o tipo de ônibus – executivo, leito, semileito. Para Goiânia (GO), seguindo a mesma escala de conforto, o preço da passagem varia de R$ 180,00 a R$ 225,00.

Vigilância

Fora da época de festas ou férias escolares, os dias de maior movimentação no terminal são segunda-feira, sexta-feira e domingo, à noite, quando passam pelas catracas do embarque cerca de 500 pessoas, mas, nos dias que antecedem o Natal e o Ano Novo, esse número aumenta em aproximadamente 40%, segundo Nazareno, podendo chegar aos 700 passageiros por dia.

Com o aumento do número de viajantes circulando pelo terminal, além do sistema de monitoramento por câmeras, que cobre a estação na totalidade de suas dependências, para evitar a ação de descuidistas houve reforço na segurança, com vigilantes circulando à paisana pelo local, a fim de identificar indivíduos em atitude suspeitas.

“Por enquanto, a gente não registrou nenhum problema, como furto ou assalto. Nada que fosse diferente na movimentação. Além disso, temos também o apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal”, reforça Nazareno Brito.

O movimento mais intenso no Terminal Rodoviário de Marabá, entretanto, não para no dia 31 de dezembro, se estende até 15 de janeiro, segundo. “Nessa época ainda tem muita gente viajando para ver os parentes em outras cidades e também estudantes em recesso escolar”, explica ele.

Impactos da crise

Quanto à necessidade de contratação de pessoal extra levando em conta o aumento na movimentação no terminal, Brito disse que, devido à crise econômica pela qual o País passa, que tem afetado todos os setores da economia, este ano não foi possível contratar: “Mas estamos conseguindo manter um bom serviço com o nosso quadro”, garante.

E, por falar em crise, o supervisor do Terminal Rodoviário de Marabá afirma que, também devido à situação da economia, o número de passageiros este ano está menor do que no ano passado: “Tivemos uma queda de mais de 30%. Muita gente deixou de viajar”, acentuou.

Sobre se, em razão dessa diminuição, as empresas demitiram funcionários, Nazareno Brito afirmou que não. “Elas mantiveram os quadros de pessoal. Ninguém foi demitido, mas, em contrapartida, não houve admissões”, salientou.

Deixe uma resposta