Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Educação

Curso Técnico em Agronegócio forma primeira turma no Pará

Além desse curso, uma faculdade voltada para a área do agronegócio será implantada em Santa Isabel do Pará

Na manhã da última sexta-feira (17) o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-PA) realizou a solenidade de formatura da primeira turma do Curso Técnico em Agronegócio. O evento aconteceu na Associação Cultural Nipo-Brasileira de Santa Isabel do Pará e Santo Antônio do Tauá e reuniu autoridades, equipe do polo presencial de Santa Isabel do Pará, além de amigos e familiares dos 44 formandos.

O secretário executivo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR Brasil), Daniel Carrara, que em 2015 participou da aula inaugural dos dois polos da Rede e-Tec Brasil no SENAR no estado – em Santa Isabel do Pará e em Capanema –, presidiu a colação de grau e dividiu a mesa com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Carlos Fernandes Xavier, o prefeito de Santa Isabel do Pará, Evandro Watanabe, o reitor da Universidade Rural da Amazônia (Ufra), Sueo Numazawa, o secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Afif Jawabri, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Santa Isabel do Pará e Santo Antônio do Tauá (Sinpriz), Herbert Koji Yamanaka, e a patrona da turma, Iacira Sedrim.

Também estiverem presentes na formatura o superintendente do SENAR-PA, Walter Cardoso, a coordenadora da Rede e-Tec Brasil no Senar no Pará, Maria Luzilândia Pereira de Sousa, e o engenheiro agrônomo Celso Iran Puget Botelho, representando a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater).

O presidente do Conselho Administrativo do SENAR-PA e presidente da Faepa, Carlos Xavier, explica que essa turma foi a realização de um grande projeto. “É uma sensação de dever cumprido quando devolvemos à comunidade 44 técnicos em agronegócio, dos quais muitos deles já estão comprometidos com o setor. Com isso, estamos criando um novo tempo para impulsionar o agronegócio brasileiro, já que o setor exige uma demanda crescente por profissionais capacitados para atender os novos empreendimentos”, comenta.

O superintendente do SENAR-PA, Walter Cardoso, falou da emoção e da satisfação da instituição de levar saber e conhecimento ao homem do campo e revelou o orgulho que sente em acompanhar o interesse e o engajamento de cada um dos formandos. “Através das atitudes de cada técnico qualificado em alto nível esperamos que o SENAR continue transformando vidas através da produção rural e fazendo a diferença no o dia a dia dentro das propriedades”, disse.

Para o presidente do Sinpriz, essa formatura é histórica na vida dos concluintes e também do polo presencial de Santa Isabel do Pará. “Celebramos o resultado de um trabalho desenvolvido ao longo de dois anos e, o resultado, é ter a certeza que eles saem daqui preparados para o mundo do trabalho, conscientes do seu papel enquanto técnico e ser humano. Isso nos dá a certeza de termos cumprido nosso dever”, ressalva.

A patrona da turma, Iacira Sedrim, contou sobre sua trajetória profissional e da sua realização em vivenciar esse momento. Ela, que foi a primeira superintendente do SENAR-PA, foi aplaudida de pé pelos formandos, enquanto falava de uma vida dedicada ao campo. “Pela minha vivência profissional, dedico a vocês meu sentimento de amor e gratidão pelo agro e por tudo que ele me proporcionou na vida. É a realização de um sonho o que hoje estamos vivendo”, revelou.

Além desse curso, uma faculdade voltada para a área do agronegócio será implantada em Santa Isabel do Pará, revelou o secretário-executivo do SENAR, Daniel Carrara. “Em breve traremos cinco cursos da Faculdade CNA para cá, pois acreditamos que o conhecimento amplia as oportunidades de trabalho e promove melhorias na qualidade de vida, contribuindo para que o Brasil do agro cresça ainda mais forte”, finaliza.

A oradora da turma, Angela Tokumitsu, deixou como mensagem aos colegas a necessidade de que reconheçam em sua profissão a importância do agro para o país. “Há anos o agronegócio vem mostrando que é a principal “locomotiva” da economia brasileira. O nosso conhecimento é importante para o processo de evolução do agronegócio e enquanto técnicos podemos contribuir para que o setor conquiste cada vez mais respeito e avanços”, lembrou.
Durante a colação de grau foram homenageados pelos formandos: os pais, os tutores, o empresário Yasuhide Watanabe, o prefeito de Santa Isabel do Pará, Evandro Watanabe, a patrona da turma, Iacira Sedrim, o paraninfo, Carlos Xavier, e ainda, o superintendente do SENAR-PA, Walter Cardoso, e o presidente do Sinpriz, Herbert Koji Yamanaka.

Paixão dedicada ao campo

A nova técnica em agronegócio, Suzane Cardoso se interessou pelo curso por ser filha de produtor rural e trabalhar na área de Ciências Agrárias, mas foi sua paixão pelo campo que falou mais forte na busca de conhecimento em gestão. “O desejo de me inscrever surgiu da vontade de melhorar a administração de uma propriedade agrícola, aliando prática à teoria”, conta.

Para uma das formandas da primeira turma do curso no estado do Pará, a experiência foi gratificante. “O curso é excelente e me surpreendeu pelo conteúdo, o material didático, as aulas presenciais, a relação aluno/professor/ produtor. Sem falar da equipe do Polo Santa Isabel do Pará que sempre nos apoiou e incentivou no decorrer do mesmo. Foi o melhor que fiz na minha vida e gostaria que muitos pudessem compartilhar dessa experiência”, revela.

Após a colheita de conhecimento, Suzane volta ao campo mais otimista e preparada para o mercado de trabalho. “Minha expectativa agora é contribuir para o desenvolvimento do homem do campo, mostrando aos meus familiares e produtores rurais, sejam eles pequenos, médios ou grandes, que o futuro do país está no agronegócio. Portanto, precisamos não apenas preparar o solo, semear/plantar e colher, necessitamos fazer um planejamento prévio, conhecer as preferências e exigências do mercado consumidor e os possíveis concorrentes, enxergar o antes, durante e após a porteira, sempre com uma visão sustentável. Assim seremos não apenas produtores rurais e sim empreendedores do Agro”, finaliza confiante.

Fonte: Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!