Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Inverno Amazônico

Defesa Civil afirma que chuvas não influenciam na subida do nível do Rio Tocantins

O coordenador do setor diz não acreditar em enchente este ano, mas, caso aconteça, afirma que já está tudo preparado para atender famílias atingidas

Por Eleutério Gomes – de Marabá

As chuvas que estão caindo diariamente, pela madrugada e se estendendo por toda a manhã, em Marabá, não têm influenciado na subida do Rio Tocantins. Foi o que afirmou hoje ao blog o coordenador da Defesa Civil Municipal, Jairo Milhomem. Nesta quarta-feira o nível das águas amanheceu em 8,53 metros acima do normal, oito centímetros a mais em relação à medida do final da tarde de ontem, que era de 8,45 metros.

Milhomem, entretanto, diz que isso não sinaliza que haverá subida acelerada das águas nos próximos dias e não crê na ocorrência de enchente este ano, a exemplo dos últimos três anos “Temos uma previsão da Eletronorte de que na última semana deste mês as águas devem ultrapassar os 9 metros, mas isso também não vai chegar a desalojar ninguém”, afirma Jairo, lembrando que o nível de alerta é 10 metros acima do normal.

Sobre a possibilidade de entrar em estado alerta quando o nível do rio chegar aos 9 metros, o coordenador da Defesa Civil afirma que houve apenas uma especulação em torno do assunto, mas isso foi descartado porque “chegou-se à conclusão de que não há necessidade”.

Porém, em caso de uma subida repentina do rio, chegando ou ultrapassando os 10 metros, Jairo Milhomem afirma que a Defesa Civil está preparada para ações emergenciais. Para isso já se reuniu com os gestores das demais secretarias envolvidas no atendimento como Obras, Saúde e Assistência Social, entre outras, a fim de montar um esquema de atendimento.

“Temos tudo mapeado e com indicação de áreas críticas no Bairro Santa Rosa (Velha Marabá)], Folha 33 [Nova Marabá], Liberdade, São Félix e outras”, informa o coordenador, acrescentando que a logística para a remoção de famílias atingidas pelas águas também já está preparada e, caso necessário, contará com ajuda da Secretaria de Obras e do Exército.

O número de famílias que seriam atingidas pela enchente, segundo o que foi levantado, é de aproximadamente 300 e, para as que não  tiverem para onde ir, serão construídos abrigos na área ao lado do Ginásio da Folha 16, por trás da construção do Cine-Teatro e na entrada da Marabá Pioneira, na antiga feira coberta. As duas áreas já receberam serviços de limpeza.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!