Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia Militar

Em Belém, policial militar amamenta recém-nascido enquanto pai é interrogado

Sob forte pressão devido ao acontecido em Pau D'Arco no final do mês passado, a PM mostra que algumas atitudes da corporação ainda provocam emoção.

Por Jéssica Lauritzen – Extra

Uma história compartilhada nas redes sociais pela Polícia Militar do Pará gerou comoção entre internautas. Na noite da última sexta-feira, por volta das 20h, enquanto um homem, que carregava um recém-nascido no colo era interrogado por agentes, a soldado Anamaria Figueiredo se prontificou para amamentar o bebê, fazendo-o parar de chorar.

A soldado estava de serviço com os colegas de farda Luis Carlos L. Silva, Bruna e Elenise pela Avenida Presidente Vargas, no Centro de Belém, quando Silva decidiu abordar o homem, encontrado na rua com o bebê no colo. Enquanto ele era interrogado sobre a criança e explicava ser o pai, Anamaria se sensibilizou com o choro intenso do bebê, imaginando que ele estava com fome.

Segundo o post, ela se ofereceu para amamentar o recém-nascido. Com o consentimento do pai, a equipe buscou um local reservado para que a policial pudesse alimentar o bebê. A intenção era acalmar a criança, de acordo com a agente, que é mãe de um menino de pouco mais de dois anos.

” A criança estava chorando muito agoniada e isso mexeu com toda a guarnição. Meu gesto foi simples e de amor ao próximo. Bebês não falam, só choram, então fiz com autorização do comandante da guarnição e do pai, enquanto procuravam a mãe e a documentação deles e da criança”, explicou Anamaria, salientando que não esperava a grande repercussão da notícia.

“Com esse pequeno e singelo gesto, todos saíram felizes. Em especial, os nossos guerreiros militares que honraram a farda e contribuíram para a construção de um mundo melhor. Juntos, chegaremos lá!”, diz a mensagem publicada pela Polícia Militar do Pará no Facebook.

Ainda na rede social, a PM informou que, segundo o depoimento, a mãe, mesmo estando ainda de resguardo, já havia voltado ao trabalho e naquele dia teria ido pegar um dinheiro na casa do patrão. O casal se sustenta financeiramente como lavadores e guardadores de carros e foi liberado após apresentar documentos à polícia.

Diversos internautas elogiaram a atitude da profissional e se declararam emocionados. Outros, no entanto, usaram o espaço de comentários no post para questionar o comportamento do homem até então suspeito.

Seja o primeiro a escrever um comentário

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!