Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Eleições 2016

Em Parauapebas, diplomação dos candidatos eleitos é marcada pelo discurso contra a corrupção

Prefeito eleito Darci Lermen pretende ser o "regente de uma partitura construída junto com os vereadores "

O discurso contra a corrupção foi pesado durante a diplomação do prefeito, vice e vereadores eleitos para o próximo mandato em Parauapebas, realizada na manhã desta sexta-feira (09), no Fórum Eleitoral.

“Hoje é um dia emblemático e eu não o escolhi à toa para a diplomação, pois em nove de dezembro é comemorado o Dia Mundial Contra a Corrupção”, disse a juíza eleitoral Eline Salgado Vieira, responsável pelo evento. “Eu coloco nas mãos de vocês a responsabilidade por todos os anseios da população, e o papel de vocês é fiscalizar”, disse a juíza se direcionando aos vereadores. Já para o prefeito eleito, o recado da magistrada foi ainda mais contundente: “a tua função é deixar um legado para essa cidade. Você já tem a experiência de oito anos. Os 139 mil eleitores e os 300 mil habitantes de Parauapebas esperam que você faça um bom governo”.

A juíza Eline Salgado também destacou em sua fala a necessidade dos eleitos buscarem reforços de recursos para o município e cobrarem mais a presença do Estado.

O promotor Hélio Rubens, também presente na diplomação, fez um alerta para a nova realidade financeira enfrentada pela cidade. “A partir de agora é necessário arregaçar as mangas, cumprir o que foi prometido. Quando se tinha muitos recursos a necessidade de gestão era menor. Agora, com a redução das receitas, é necessário mais trabalho, planejamento e eficiência para fazer mais com menos”, orientou o representante do Ministério Público (MP).

Sobre corrupção, o promotor reforçou a necessidade de cada um atuar dentro do seu papel, para o qual foi eleito. “O Brasil está mudando e cobra uma elevação do padrão moral e ético de todos. Os vereadores têm um papel muito parecido com o do MP, que é de fiscalizar. Por isso não devem indicar seus parentes como, por exemplo, filho, para ser secretário. Como um pai vai fiscalizar o próprio filho? Isso não acontece de fato. Quem é o chefe do executivo é o prefeito. Ele é quem deve montar sua equipe, sem sofrer interferências do legislativo nesse aspecto”, acrescentou Hélio Rubens.

O prefeito diplomado, Darci Lermen (PMDB), disse que está empenhado em buscar melhorias para o município. “Já estamos indo atrás de novos recursos e vamos cobrar sim mais atuação do Estado em nossa cidade. Conto com o apoio dos vereadores para isso. Vamos começar nosso governo fazendo o feijão com arroz. Depois a gente incrementa. Com a experiência que tivemos, já disse, os secretários do meu governo não serão pequenos prefeitos. A partitura da música a gente constrói juntos, porém, eu não abro mão de ser o regente” destacou Darci Lermen.

“Eu espero que toda essa fala contra a corrupção não seja esquecida pelo tempo e que norteie nossas ações. O contexto da cidade agora exige essa coesão e muito planejamento para que se possa fazer o muito com pouco. Eu não acredito que Parauapebas está derrotada. Eu creio que estamos passando por dificuldade, mas sou otimista. Se não fosse assim eu não iria querer ser prefeito. Acredito que Parauapebas é a melhor cidade para se viver”, finalizou o prefeito eleito.

Vereadores diplomados

Dos 15 vereadores eleitos, 14 foram diplomados nesta sexta-feira. O vereador eleito Joel do Sindicato passou mal e foi liberado pela juíza para realizar o procedimento em outro momento.

A Câmara Municipal contará a partir de 2017 com edis que atuarão no legislativo pela primeira vez e ainda com outros que tiveram a oportunidade de atuar no mandato atual por um período, em função do afastamento de alguns vereadores, e com os veteranos.

Os neófitos são: Joel do Sindicato (DEM); Elias da Construforte (PSB); Luiz Castilho (PROS); Horário Martins (PSD); Francisca Ciza (DEM); Kelen Adriana (PTB) e José das Dores Couto (PMDB).

Já os eleitos que tiveram a oportunidade de atuar na legislatura atual foram: Joelma Leite (PSD), que substituiu José Arenes; Zacarias Marques (PSDB) que atuou no lugar do Devanir Martins; Marcelo Parceirinho (PSC), que entrou na vaga do Odilon Sanção e foi o único a finalizou o mandato. Todos os vereadores substituídos foram afastados em decorrência da Operação Filisteus.

Os veteranos são: João do Feijão (PV), que vai para a terceira legislatura; Ivanaldo Braz (PSDB), atual presidente da Câmara e que irá para o segundo mandato; Maridé Gomes (PSC), que está afastado no atual mandato por conta das investigações de envolvimento com o mensalinho da Câmara; Eliene Soares (PMDB) e Francisco do Amaral Pavão (PSDB), ambos vão para o segundo mandato.

Fotos: Chocolate

 

Comentários ( 3 )

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!