Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Segurança Pública

Guarda Municipal de Marabá já cumpriu todos os requisitos para poder portar arma de fogo

Falta apenas a autorização da Polícia Federal, esperada para breve, para que aconteça a aquisição do armamento

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Após cinco anos de criada, a Guarda Municipal de Marabá (GMM) está muito próxima de poder usar, finalmente, armamento letal, em outras palavras, arma de fogo, e assim trabalhar com mais segurança na proteção do patrimônio do município, em ações de suporte ao DMTU (Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano) e em atuação no combate ao crime na cidade.

A notícia foi transmitida ontem, segunda-feira (21), pelo secretário municipal de Segurança Institucional, Jair Barata Guimarães, durante coletiva sobre a atuação integrada dos órgãos de segurança pública do município e do Estado na Operação Verão 2017. Indagado pelo Blog sobre em que estágio está mais essa etapa para o aperfeiçoamento da GMM, Jair disse que a solicitação já foi feita para a Polícia Federal, com base na Lei 13.022/2014, que dá poder de polícia às guardas municipais do País e autoriza seus integrantes a portarem de arma de fogo.

A PF, entretanto, por meio da Superintendência Regional, em Belém, listou uma série de exigências legais para poder emitir a autorização. “Foi exigido que a GMM tivesse uma base, uma sede própria, já temos; que tivéssemos um cofre, já temos; estrutura de câmeras, já temos; Corregedoria própria, e não da a secretaria, e já encaminhamos o projeto para a Câmara”, afirmou o secretário de Segurança Institucional.

Segundo ele, os documentos já foram enviados à Polícia Federal e, assim que o porte for aprovado, o que é esperado para breve, uma vez que toda a burocracia já foi vencida, acontecerá a aquisição do armamento via licitação. Hoje a GMM já conta com equipamento não letal para a defesa pessoal do guarda, como tonfa, teaser (arma de choque) e spray de gás pimenta. “A Guarda Municipal já teve treinamento de tiro, já fizeram o teste psicológico, mas, após cinco anos de existência, será necessário novo teste psicológico e aquisição de munição de treinamento”, antecipa Jair, afirmando que dentro em breve, o município vai estar com a Guarda preparada para dar mais segurança aos prédios e aos agentes públicos.

“O DMTU, aqui mesmo, faz operações contando somente com a Polícia Militar, mas, nem todo tempo a PM está à disposição do município e é interessante que nós tenhamos a GMM bem armada, equipada e preparada para fazer esse suporte”, argumenta Jair, lembrando que, independentemente do Estado, o município tem as suas peculiaridades. “Precisamos melhorar e é isso o que nós estamos fazendo”.

Quanto ao HMI (Hospital Materno Infantil), alvo de ataque recente de assaltante, e ao HMM (Hospital Municipal de Marabá), Jair Guimarães disse que houve mudanças na segurança dessas suas casas de saúde pública, com a instalação de câmeras internas e internas, assim como no Taromp (Terminal Agrorrodoviário “Miguel Pernambuco”), no Bairro Quilômetro Seis, e em outros prédios do município. “Nós ainda estamos nos organizando para fazer uma grande estrutura de segurança pública. Mas, recentemente, houve tentativa de agressão, por pessoas armadas de faca, tanto no HMM quanto no HMI e, no primeiro, a Guarda conseguiu dominar e desarmar o agressor; já no HMI, os agentes patrimoniais também tiveram sucesso na atuação e livraram os servidores do agressor”, conta Jair.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!