Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
saúde

Jacundá: Servidores da saúde ameaçam cruzar os braços

Não Somos Zé Martins nem Ismael Barbosa, somos cidadãos Jacundaenses e queremos o melhor para nossa cidade

A partir da próxima quinta-feira, 15, os mais de 400 servidores lotados na secretaria municipal de Saúde pretendem cruzar os braços. A ameaça começou na semana passada quando a Prefeitura de Jacundá não conseguiu pagar a folha salarial dos servidores. Nesta segunda-feira o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública do Estado do Pará – SINTESP/PA promove uma manifestação pelas ruas da cidade com o sugestivo título de “Bloco do Descontentamento”.

“Esclarecemos toda sociedade jacundaense sobre os problemas e dificuldades que estamos enfrentando para realizar as atividades diárias nos seus postos de trabalho é devido à falta de material e insumos básicos. Situação essa, provocada pela instabilidade politica presente em nossa tão amada cidade, que causou até atraso no pagamento dos salários”, explica Ledjane Macêdo, delegada de base do Sintesp em Jacundá.

Segundo ela, o sindicado não compactua com o que está acontecendo em Jacundá e vem a público demonstrar insatisfação e repúdio à toda essa situação desrespeitosa e cruel. “Estamos em estado de greve, pois além de tudo que relatamos, o pagamento dos servidores da saúde foi a única pasta que não efetuaram pagamento e não existe informação de previsão para acontecer. Assim, conclamamos o apoio de cada cidadão jacundaense que já não suporta mais ser motivo de chacota dos municípios vizinhos e nas redes sociais, para juntar-se a nós nesse grito de liberdade em prol de Jacundá. Não Somos Zé Martins nem Ismael Barbosa, somos cidadãos Jacundaenses e queremos o melhor para nossa cidade”.

Sobre o atraso nos pagamentos, a secretária de Saúde, Yara Soraya Taborda, que assumiu a pasta no início do mês, explicou que o problema foi gerado a partir do momento da geração de novas senhas bancárias. “Estamos com recursos suficientes para pagar toda a folha da secretaria de Saúde. Essa questão é prioridade e será regularizada entre quinta e sexta-feira desta semana”.

Em relação aos demais problemas apontados pelo sindicato, Yara afirmou que está realizando um levantamento técnico para saber a real situação do setor de saúde.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!