Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Marabá: Celpa corta energia de 16 prédios municipais por falta de pagamento

Por Ulisses Pompeu –  de Marabá

Com três meses de atraso no pagamento das faturas de energia elétrica, a Celpa está sendo implacável com a Prefeitura de Marabá. Quatro equipes da empresa estão cortando, na manhã de hoje, a energia de 16 prédios públicos, entre eles da Secretaria Municipal de Assistência Social (Seasp) e da Semed (Secretaria Municipal de Educação). Não há confirmação se escolas, hospitais ou postos de saúde estejam no pacote negro da Celpa.

Na Seasp, a energia foi cortada às 8h30 e os servidores ficaram no escuro. Foram para os corredores e não faziam atendimento. Na recepção, onde a reportagem do blog esteve às 9h30, os servidores atenderam gentilmente, apesar da falta de energia. Todavia, os serviços internos não estavam sendo executados. “Soubemos que o pessoal do Gabinete do Prefeito está correndo para pagar a energia ainda pela manhã. Esperamos voltar a trabalhar ainda hoje”, disse a assessora da Secretária Municipal de Assistência Social.

Na Semed, a Reportagem do blog chegou no momento em que os funcionários da Celpa estavam subindo na escada para cortar a energia. No prédio trabalham mais de 150 pessoas, que também deixaram suas principais atividades, pois depende da energia para ligar computadores e outros aparelhos eletrônicos, além das centrais de ar.

Mais cedo, funcionários da Celpa informaram que a energia seria cortada de 16 prédios municipais, inclusive do prédio da Prefeitura, localizado na Folha 31, Nova Marabá, o que de fato aconteceu às 10h20. No Centro Administrativo funcionam a SDU, Secretaria de Gestão Fazendária e Secretaria Municipal de Administração, outra que está no escuro.

Ainda este ano, a Celpa chegou a ameaçar o corte de energia em prédios da Prefeitura de Marabá. Enviou extrato da conta em atraso para a Câmara, onde houve uma grande mobilização e a Prefeitura acabou pagando as faturas em atraso. A conta de energia dos prédios da Prefeitura gira em torno de R$ 800 mil a R$ 1 milhão por mês.

Antigamente, havia um encontro de contas, a partir do que a Celpa arrecadava da iluminação pública, mas agora isso não acontece mais. Ninguém do governo João Salame foi encontrado para esclarecer sobre os cortes de energia elétrica em 16 prédios da PMM.

Comentários ( 5 )

  1. agora degringolou: “governo municipal completamente à escura”, este o título da matéria. No escuro, quem sair por último nem precisa apagar a luz…

  2. Quem diria hein?Estamos com saudades do Maurino!!!!!!!!!!!1
    E a campanha do Beto salame,quem bancou?
    Tião sai fora do Salame,tu vai se queimar junto com ele,esse sujeito tem que ter vergonha de sair de casa.
    A prefeitura não tá pagando ninguém,nem o blogueiro que vivia divulgando os feito administrativo da “digestão”do salame,o fedor tá só começando.

  3. Realmente é algo sem precedente na Historia desse município, é sem duvida a administração mais catastrófica que este município já teve a longo de sua historia. É lamentável.

  4. Cheguei aqui em Marabá em 1976, tinha 10 anos de idade, hoje tenho 51, nunca tinha presenciado uma barbaridade desta, da celpa chegar ao ponto de cortar a energia de prédios públicos da prefeitura. Aonde vamos parar até o final do ano?

  5. Eu queria ver um post no blog “oficial”sobre isso e os últimos acontecimentos da lava jato,quantas vezes eu tentei postar algum comentário por lá contraditando a posição oficial daquele blogueiro e ele descartava minhas opiniões numa clara posição de quem tinha compromissos assumidos com prefeito…agora que o verdadeiro jornalista tem que cobrir a descalabro,o titular do blog se encolhe,se alguém questiona-lo,vai dizer que está fora da base.
    TIÃO “ZÓI”de sapo,sai fora do salame,se não tu vai carregar esse morto sozinho,vai tirar voto de sua chapa e tu vai pagar a conta do TIÃO do não,não fica esperto não,viu!!!

Deixe uma resposta