Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Diplomação

Marabá: em diplomação, juiz adverte eleitos para não errarem como antecessores

"Tenho esperança que vocês farão diferente”, disse o magistrado Murilo Simão aos eleitos.

Por Ulisses Pompeu – de Marabá

A cerimônia de diplomação de eleitos de Marabá e Bom Jesus do Tocantins, ocorrida na manhã desta quinta-feira, 15, lotou o auditório do Fórum Eleitoral de Marabá, em uma manhã em que alguns vereadores e prefeito (Tião Miranda) chegaram atrasados e molhados por causa da chuva.

A diplomação foi presidida pelo juiz da 100ª Zona Eleitoral, Murilo Simões Lemos, com a participação da promotora Josélia Leontina de Barros Lopes e do chefe de Cartório Marcus Ilha Tristão. Com um discurso “frio” no início do evento, o magistrado advertiu que aquela era uma cerimônia simples e não uma festa. Todavia, após a entrega dos diplomas, foi mais leve e até admitiu comemoração, mas não sem antes alertar os eleitos dos dois municípios para que foquem seu trabalho em prol da comunidade da região, que espera muito deles.

“Particularmente, acho difícil os senhores cumprirem tudo o que prometeram, com melhorias nos serviços de saúde, educação, saneamento básico, urbanismo, entre outras políticas públicas. O desafio é imenso, e as promessas de mudança vieram de vários outros candidatos antes de vocês, mas por diversos motivos os problemas continuam os mesmos. Apesar desse momento de profunda crise política que vivemos, do descrédito de várias instituições públicas, a população espera demais de vocês. Até agora, o que foi feito pouco atendeu à comunidade carente, abandonada e sem acesso aos serviços mais básicos. A esperança que é colocada na mão de vocês é grande. Exerçam esse cargo valorizando a comunidade e a oportunidade que receberam para fazer diferente. O estado de coisas, às vezes, impede de fazer o que é melhor pelos compromissos engendradas durante a campanha eleitoral. Mas, se pensarem na comunidade, não exerçam esse mandato visando benefícios próprios, enriquecimento”.

Por fim, o juiz Murilo Simão, pediu aos prefeitos e vereadores eleitos de Marabá e Bom Jesus do Tocantins: “honrem seus nomes, valorizem o cargo que ocuparão a partir de janeiro. Não cometam os mesmos erros, abusos e descompromissos dos antecessores que foram noticiados e até chancelados pela Justiça. Tenho esperança que vocês farão diferente”, disse o magistrado.

A promotora Josélia Leontina de Barros, bastante e sucinta em suas palavras, avisou ao prefeito eleito João Rocha, de Bom Jesus, e a Tião Miranda, de Marabá, assim como aos vereadores dos dois municípios, que o MP, quando age, o faz em nome da comunidade. “Vocês foram eleitos para servir ao povo. Exerçam o mandato para o povo sofrido e necessitado que precisa de vocês. Façam isso todos os dias que sentarem na cadeira para a qual foram escolhidos”.

Todos os 21 eleitos foram diplomados, apesar de quatro de Marabá terem suas contas desaprovadas pela Justiça Eleitoral e oito aprovados com ressalvas. A cerimônia de posse está marcada para o dia 1º de janeiro, às 18 horas, no Plenário da Câmara Municipal de Marabá.

Deixe uma resposta