Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Cotidiano

Novidades no serviço de táxi em Marabá: lotação passa para R$ 4,25 na segunda-feira e rádio táxi tem aplicativo semelhante ao Uber

A tarifa foi reajustada para que não haja concorrência desleal com o transporte coletivo, conforme institui a legislação vigente

Por Eleutério Gomes – de Marabá

A partir da próxima segunda-feira (17), a tarifa do táxi-lotação em Marabá passa a valer R$ 4,25, o que representa um reajuste de 13,33% sobre o valor atual que, até domingo (16), é de R$ 3,75. Segundo Rogério dos Santos Soares, presidente da ATLM (Associação de Táxi-Lotação de Marabá), o reajuste foi estabelecido pelo Poder  público Municipal, em obediência à lei que instituiu esse serviço alternativo, para que não haja concorrência desleal com o transporte coletivo urbano, cuja tarifa, no início deste ano, passou de R$ 2,50 para R$ 3,20. Entretanto, Rogério conta que o reajuste de 13,33% foi negociado com a prefeitura a fim de “não pesar muito” no bolso  do passageiro: “Se fôssemos aplicar o percentual do aumento da passagem do ônibus, 28%, o táxi-lotação ficaria em R$4,80”, detalha ele.

Hoje, em Marabá, circulam 78 veículos nesse serviço alternativo de transporte, criado em 2010, inicialmente, para servir aos usuários do Bairro Liberdade – Núcleo Cidade Nova -, que sofriam com a demora e a escassez dos ônibus urbanos. Porém, com a precariedade do transporte coletivo em toda a cidade, o lotação foi ganhando clientes em todos os núcleos e atualmente são sete rotas: Liberdade-Marabá Pioneira; Marabá Pioneira-Nova Marabá; Liberdade-Nova Marabá; Novo Horizonte-Velha Marabá; Novo-Horizonte- Nova Marabá; São Félix e Morada Nova.

De acordo com Rogério Soares, são constantes os pedidos de usuários para que a frota e as rotas sejam aumentadas, mas, para que isso aconteça, é necessário que a prefeitura faça um estudo de demanda e que a lei seja modificada. Sobre a idade da frota, o presidente da ATLM diz que atualmente 85%foi renovada e os demais 15% também serão trocados por carros novos em breve, porque são veículos velhos que não passaram pela aprovação dos órgãos de trânsito. “ Todos os nossos motoristas fizeram curso para o transporte de passageiros e os nossos carros têm ar- condicionado”, afirma ele.

“Uber” tupiniquim

As novidades no serviço de táxi em Marabá não param por aí. Na última semana, a Cooperativa de Rádio Táxi se tornou pioneira no Estado ao lançar seu aplicativo, o AppRadioTaxi, disponível para as plataformas Android e IOS, na Play Store. O investimento, segundo o presidente da cooperativa, João Batista da Silva, foi de R$ 100 mil e os estudos para lançar o aplicativo levaram um ano.

Agora, quando o cliente acessa o aplicativo já fica sabendo qual o táxi que está mais próximo e não perde muito tempo aguardando para ser atendido. A diferença do Uber é que no rádio táxi prevalece a tabela de preços de corridas, esta estabelecida em lei.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!