Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Parauapebas: nova diretoria do Conselho Municipal de Saúde é eleita e empossada

Aconteceu ontem (23),  às 17 horas, no auditório do Sinseppar, a posse dos novos membros do Conselho Municipal de Saúde de Parauapebas, quando, na oportunidade, foi eleita a nova mesa diretora que conduzirá os trabalhos pelo período de um ano.

Após a diplomação dos novos conselheiros de saúde, foi realizada a eleição por aclamação da nova mesa diretora do Conselho Municipal de Saúde, que ficou composta por:

  • Marden Henriques de Lima, presidente,
  • Ana Paula F. Sampaio, vice-presidente,
  • Marcio Carneiro, primeiro secretário e
  • Israel Correa Pereira, segundo secretário.

O Conselho Municipal de Saúde é composto por 25% de representantes do governo ou prestadores de serviços públicos na saúde, 25% de representantes do segmento dos trabalhadores do SUS e 50% de representantes de usuários do SUS.

Ao tomar posse, o novo presidente Marden Lima agradeceu a confiança depositada pelos novos conselheiros pela escolha de seu nome para presidir os trabalhos do Conselho e reafirmou o compromisso de um trabalho sério, propositivo e transparente, da mesma forma como foi conduzida pela mesa diretora anterior, presidida pela enfermeira Leonice Oliveira. Marden fez questão de enfatizar a grande importância que é a participação de toda a sociedade junto ao conselho, com intuito de propor melhorias para saúde pública do nosso município.

Comentários ( 2 )

  1. Na eleição do SINTEPP de Parauapebas, Impugnaram uma chapa e a eleição ocorreu com chapa única. Na eleição do COMEPA, deram 10 minutos para inscreverem as chapas e esse prazo se encerrou antes de decorridos 10 minutos.
    Parece que a direção do SINTEPP não gosta de disputar eleição com ninguém, todas as eleições que o SINTEPP participa tem que ser chapa única ” a deles.

  2. Não quero falar da saúde, me dê um espaço para falar da educação.

    Sobre a eleição para o COMEPA

    Não sou filiado, mas pertenço a categoria dos trabalhadores na educação. Independentemente de qualquer ação dos gestores para liberarem os trabalhadores para irem à eleição, cujo número de presentes sufocou os dirigentes, compareceram quase 2 mil pessoas, presenciou-se uma aula de autoritarismo contra a categoria… O grupo que se apega ao Sintep mostrou a que veio, além da “greve para fazer churrasco” e privar mais de 40 mil crianças e adolescentes das aulas por mais de dez dias, praticou durante a dita assembléia um ato contra qualquer coisa que se queira chamar de democracia, os dirigentes se apossaram do microfone, não deixaram nenhuma professor que não fosse do grupo deles se manifestar, ditaram a (des)ordem; deram um castigo aqueles trabalhadores deixando-os por quase três horas para fazer a tal eleição. Só depois dos discursos inflamados, odiosos e difamatórios contra o governo municipal é que iniciaram o tal processo… O regimento deu um prazo de 10 minutos para inscrição de chapas (custo a crer que foi observado), quando observaram que o plano de assegurar a vitória estava tudo dominado, anunciaram o fim do prazo de inscrição das chapas, conclusão só se inscreveu a chapa do situação, a votação que seria pelo voto secreto, acabou sendo por aclamação – ao que parece contrariando o próprio regimento; disseram que haveria um representante do Ministério Público no local isso ninguém viu. O jogada foi o seguinte, a chapa oponente que seria inscrita, foi dominada por um “golpista” (que é a palavra usual, que foi a mais usada “não vai ter golpe”) que sumiu com os dados dos pretensos candidatos, foi uma estratégia digna dos lularápios, jogada suja mesmo, ou seja colocaram um membro do grupo do Sintep para inscrever a chapa oponente, que tamanha burrice de um lado e tamanha e astuciosa manobra do outro… Aí tenho que concordar, são mesmos uns infantis esses oponentes, ou melhor, não havia oposição, havia apenas um lado os ditos “mestres de greve do churrasco”.
    Além dessa falcatrua, anunciou-se outras como, foi dito que o Sintep não presta contas à sociedade, é verdade, isso se consolidou, o Coordenador justificou que por um “problema contábil” o órgão sindical não presta contas há alguns meses; outra jogada de mestres da maracutaia, para aliviar o caixa do Sintep, os dirigentes levaram a categoria no grito e aprovaram a venda da sede do sindicato para pagar dívidas… Nunca se viu tanta sujeira… Começo a levar a sério o dito popular em relação aos dirigentes do Sintep: “Anda com os bons que serás um deles, anda com os maus que serás pior do eles”, eis a lição da maestria dos lularápios do Sintep.

Deixe uma resposta