Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Paysandu vira para cima do Santos de Macapá no Mangueirão e está classificado para a final da Copa Verde

Papão chega à sua terceira final em quatro edições da Copa Verde. O adversário sai do confronto entre Luverdense-MT x Rondoniense-RO

Por Fábio Relvas

O primeiro finalista da Copa Verde 2017 saiu do confronto entre Paysandu e Santos-AP realizado nesta terça-feira (18/04), no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. O Papão venceu, por 3 a 1, e avançou para a final da competição. O surpreendente Peixe da Amazônia saiu na frente com o gol de pênalti marcado pelo atacante Fabinho, aos 16 minutos do 1º tempo. Na etapa derradeira, o Papão mudou a postura e virou rapidamente o placar com gols de Hayner aos 6, Diogo Oliveira aos 13 e Alfredo aos 24 minutos do 2º tempo.

O jogo: Paysandu 3 x 1 Santos-AP de virada!

A partida começou com uma forte marcação das equipes, apesar de jogar pelo 0 a 0, o Paysandu tomou a iniciativa nos primeiros minutos, mas não achava espaço. Em um lance confuso da arbitragem, Antônio Neuriclaudio marcou pênalti em favor do Santos de Macapá, após a bola tocar no braço do zagueiro Gilvan dentro da área. O pênalti foi muito contestado pelos jogadores do Papão. O atacante Fabinho cobrou bem e abriu o placar logo aos 16 minutos do 1º tempo. O gol do Peixe da Amazônia calou a Fiel Bicolor no Mangueirão.

O Paysandu sentiu o gol do adversário e começou a errar passes, a torcida não perdoou e vaiou a equipe. Até que Bergson chutou e a bola desviou na zaga santista e foi para fora, os jogadores do Papão pediram pênalti pedindo toque de mão. Logo após, Alfredo mandou um balaço e parou na boa defesa do goleiro Axel. Os bicolores tiveram uma falta frontal, quase em cima da linha da grande área, mas Hayner pegou mal na bola e chutou por cima da meta.

As coisas não estavam dando certo para o time paraense, que visivelmente estava nervoso e sem personalidade em campo. As poucas chances que surgiam, eram mal aproveitadas pelos jogadores do Papão. Por sua vez, o Santos tocava a bola e em certo momento, envolveu os donos da casa. O atacante Fabinho, autor do gol, resolveu arriscar de longe, mas mandou para fora da meta defendida por Emerson.

O Paysandu tentou empatar ainda no primeiro tempo com Diogo Oliveira, que mandou um balaço de fora da área e na sobra do goleiro Axel, o atacante Bergson finalizou para fora. Na descida para os vestiários, os jogadores do Papão receberam as vaias da torcida, que pegou no pé do time inteiro e do técnico Marcelo Chamusca.

No 2º tempo, o Papão mudou até de uniforme para ver se dava sorte e não é que as coisas começaram a mudar. Logo aos seis minutos, o lateral-esquerdo Hayner invadiu a área e bateu rasteiro, o zagueiro Jeferson Jari ainda tentou cortar, mas a bola foi para o fundo da meta santista, gol do Papão, tudo igual: 1 a 1. O gol levantou a torcida nas arquibancadas que acreditava na virada bicolor. A Fiel Bicolor estava certa e a virada não demorou muito. Aos 13 minutos, Jhonnatan chutou cruzado para a área e Diogo Oliveira fuzilou para o fundo da meta do goleiro Axel, 2 a 1 Paysandu de virada. A avalanche bicolor explodiu de alegria no Mangueirão. A porteira definitivamente abriu. Diogo Oliveira cruzou na medida para a cabeçada certeira na pequena área do atacante Alfredo, 3 a 1, aos 24 minutos. No lance que originalizou o terceiro gol do Paysandu, o meio Campo Balão Marabá do Santos, recebeu o segundo cartão amarelo e depois o vermelho e foi expulso de campo.

Com um a menos em campo, o Peixe da Amazônia tentava chegar, mas sem força no ataque. A não ser quando o meia Rafinha do Santos ficou de cara e mandou um balaço, o goleiro Emerson do Papão fez um milagre colocando para escanteio. O Paysandu começou a administrar a partida e tocava a bola, deixando o adversário correr atrás. O Papão esperou o apito final e avançou para a decisão da Copa Verde. O adversário do Paysandu sai do confronto entre Luverdense-MT x Rondoniense-RO, que jogam nesta quinta-feira (20/04), às 20h30, no estádio Passo das Emas, em Mato Grosso.

Ficha Técnica

Paysandu: Emerson; Ayrton, Perema, Gilvan e Hayner (Willian Simões); Augusto Recife, Wesley, Jhonnatan (Rodrigo Andrade) e Diogo Oliveira; Bergson e Alfredo (Will). Técnico: Marcelo Chamusca

Santos-AP: Axel; Diego Carajás, Jefferson Jari, Dedé e Roberto Batata (Bruno Maranhão); Lessandro, Balão Marabá e Rafinha, Bruno Lopes (Talysson), Fabinho e Luciano (Jean Marabaixo). Técnico: Elcio do Rosário

Árbitro: Antônio Neuriclaudio (AC)

Assistentes: Rener Santos (AC) e Fábio Pereira (TO)

Cartões amarelos: Gilvan, Jhonnatan e Hayner (Paysandu); Balão Marabá e Rafinha (Santos- AP)

Cartão vermelho: Balão Marabá (Santos-AP)

Gols: Fabinho aos 16 minutos do 1º tempo para o Santos, Hayner aos 6, Diogo Oliveira aos 13 e Alfredo aos 24 minutos do 2º tempo para o Paysandu

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 202.700.00

Pagantes: 9.534

Credenciados: 1.320

Total: 10.854

Deixe uma resposta