Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Justiça

Polícia Federal faz operação simultânea em Belém, Marabá, Parauapebas e Xinguara para desarticular consórcio criminoso.

A Policia Federal cumpriu, hoje (14), 51 medidas judiciais restritivas de direito, sendo:

  • 05 Prisões Preventivas (Josimar Eneas da Costa, Celso Pinheiro Viana, Cláudio Cabral de Oliveira, Jairan Alves e Severo, Cleiton Souza da Silva);
  • 03 Prisões Temporárias (5 dias) (Weslewy Rodrigues Costa Barreto,Elaine Maria Mendes e Adeildo Santos de Azevedo);
  • 09 Conduções Coercitivas – quando a pessoa é obrigada a comparecer para prestar informações –  (Rogério da Silva Santos, Athos Celio Oliveira Souza, Vismar Silva Cardoso Filho, Nagib Mutran Neto, Maria Sampaio de Freitas Gomes, Belchior Conceição da Silva Junior, Tiago Duarte Nogueira, Wadyla Bethânia Sousa Moura Severo e Cícero Izaias da Silva);
  • 35 Mandados de Busca e Apreensões em empresas, cartórios, órgãos públicos e secretarias vinculadas às Prefeituras de Marabá/PA, Parauapebas/PA e Xinguara/PA.

Ao todo, 150 Policiais Federais, divididos em 37 equipes, cumpriram as determinações judiciais, nas cidades de Belém/PA, Marabá/PA, Parauapebas/PA e Xinguara/PA.

Os suspeitos faziam parte de um consórcio criminoso formado por empresários e servidores públicos montado para a prática de fraudes em licitações públicas de gases nas cidades de Marabá/PA e Parauapebas/PA. As investigações apontam que, em 03 anos, os investigados faturaram mais de 30 Milhões de reais por meio de fraudes em licitações.

Riqueza Fácil – Dentre os bens apreendidos e perdidos pelos criminosos há carros de luxo, aeronaves (aviões e helicópteros), uma lancha avaliada em mais de R$700.000,00 (Setecentos Mil Reais), além de uma fazenda com uma pista de pouso para jatos executivos. O patrimônio foi adquirido a partir do desvio de recursos públicos do Sistema Único de Saúde.

Os Policiais Federais descobriram que os suspeitos fraudavam o caráter competitivo dos certames licitatórios, direcionando as exigências do edital de maneira a favorecer apenas uma das empresas participantes do esquema criminoso. Após a vitória de uma delas, as “perdedoras” eram subcontratadas pela empresa vencedora de maneira que todas, ao final do processo, saíam com um pedaço da fatia do “bolo”, prática essa que encarecia os contratos investigados em mais de 30%. Ao todo, foram analisados cinco procedimentos licitatórios, sendo 02 na cidade de Parauapebas/PA e 03 na cidade de Marabá/PA, entre os anos de 2013 e Os suspeitos também criaram empresas de fachada, algumas registradas em nome de “laranjas”, a fim de dificultar o rastreamento dos reais proprietários. A quantidade de recursos públicos desviados foi tanta que, em um parecer do Conselho Municipal de Saúde da cidade de Parauapebas/PA, esse chegou a afirmar que a quantidade de gases contratada para seis meses daria para abastecer, por um ano, a cidade de Goiânia/GO.

Risco de Morte – Para o sucesso das fraudes, os suspeitos praticaram toda ordem de crimes, desde corrupção de servidores públicos, passando pela falsificação de documentos, fraude na vazão dos gases medicinais destinados aos pacientes dos hospitais investigados, o que pode ter colocado em risco de morte muitos usuários do Sistema Único de Saúde. Houve até ameaças de homicídios entre os envolvidos. Nas investigações, o que chamou a atenção dos Policiais Federais foi o grau de influência do grupo criminoso junto a órgãos e a servidores públicos federais, estaduais e municipais. Os líderes de tal consórcio criminoso e integrantes da associação criminosa faziam gestões junto a diversos servidores públicos de entidades como: Prefeitura Municipal, Ministério Público Estadual, Conselho Regional de Farmácia, Secretaria de Fazenda do Estado do Pará e Cartórios de Registros Públicos, para que tivessem sucesso em suas práticas criminosas.

A PF investiga os crimes de estelionato, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, agiotagem – funcionamento irregular de instituição financeira, falsificação de documentos públicos, falsidade ideológica, fraudes em procedimentos licitatórios, dentre outros. Se condenados, os suspeitos podem pegar penas que ultrapassam 30 (trinta) anos de prisão. (Comunicação Social da Polícia Federal em Marabá/PA)

Comentários ( 9 )

  1. Esperamos e acreditamos que o desfecho desta e de tantas operações que estão sendo realizada no país, venham tirar de circulação os envolvidos.

    Estes que roubam o futuro e a dignidade deste povo, pois como traça, parasita, subtraem dos cofres públicos, e assim tiram o sonho das crianças em viver em uma cidade, estado e país mais digno sem tanta desigualdade e crueldade que hoje assola a toda sociedade…

    Pois da forma que se encontra nosso cenário politico em nosso país, e pela vaidade nos cargos, ganancia em comandar e sede de poder $$$, não temos esperança de dias melhores…

  2. Obrigado por nos dar notícias,assim como está pois aki em Marabá,tem blogueiro que escondem as notícias,ainda quando envolve prefeitura de Marabá

  3. Esperamos que os culpados sejam presos e devolvam aos cofres públicos toda grana surrupiada… Dessa vez, ao que parece, chegou nos ptralhinhas do Pebas!

  4. Uma cidade que mais se parece com uma grande favela, onde as ruas com esgotos a ceu aberto vemos carros importados, Camaro amarelos, Land Hovers e ostentações de um povo que mal sabe pegar num talher! Não há duvidas que o crime organizado predomina em Parauapebas. A falsa burguesia é tanta que chega a feder!

  5. o que mais achamos engraçado é que fica o povo do Prefeito VQM tentando mudar o foco disendo que foi no governo de 2011 e 2012 sendo que é de 2013 a 2016.
    o governo do Valmir pode ser taxado por dois Marcos fortes; se juntar todos os governos anterioores nao consegui vencer a quantidade de obras que o Valmir fez e tambem não vence os a visita da Federal, esse sem sombra de duvidas foi o governo que mais teve visita da federal em todo o estado do Pará e se brincar de todo o Brasil

  6. Onde tudo isso nos levará?
    Cada dia que passa fica mais evidente que a corrupção está estruturada em nossa sociedade,pessoas desfilam de carrões,pilotam lanchas,helicópteros e até aviões,muitos usam a máquina pública em benefício próprio e de seus apadrinhados,outros constituem empresas para associar-se aos delinquentes da mesma máquina pública,dilapidando o erário tal qual vermes parasitários em uma carcaça em decomposição,o Brasil está se decompondo,os recursos cada vez mais escassos e os urubus do mal caratismo não cessam seu apetite voraz.
    Desse jeito fica difícil,é muito ladrão solto por aí sendo chamado de doutor.
    É hora do judiciário assumir o protagonismo e manter esse bando de ladrão na cadeia.

  7. Por isso q esse país nao vai pra frente. Existem quadrilhas de todas as categorias ….enquanto elas roubam o dinheiro público , o povo vive a mingua em filas de hospitais; tentando conseguir um simples exame de feses.
    Até quando essas quadrilhas roubarao o dinheiro suado desse povo brasileiro?

  8. Por isso q esse país nao vai pra frente. Existem quadrilhas de todas as categorias ….enquanto elas roubam o dinheiro público , o povo vive a mingua em filas de hospitais; tentando conseguir um simples exame de fezes.
    Até quando essas quadrilhas roubarao o dinheiro suado desse povo brasileiro?

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!