Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia

Polícia prende, em Goiás, suspeito de ter contratado e pago o pistoleiro que matou o prefeito de Tucuruí

Jones William, então prefeito de Tucuruí, foi morto a tiros em 25 de julho deste ano.

A Polícia Civil do Pará informou que foi preso ontem (15), no Assentamento Umuarama, na Zona Rural de São Miguel do Araguaia-GO, por agentes da Divisão de Homicídios, da Polícia Civil do Pará, o nacional identificado como Flávio Rodrigues Porto (foto), de 49 anos. Ele é apontado como intermediário da morte do prefeito de Tucuruí, Jones William. De acordo com o delegado-geral Rilmar Firmino, que acompanha de perto o inquérito, ele teria contratado e pago o pistoleiro que matou a tiros o prefeito em 25 de julho deste ano.

Flávio Rodrigues Porto é natural de Rondon do Pará e viveu grande parte de sua vida em São Miguel do Araguaia, informou a Polícia.

Segundo a Rádio Floresta, de Tucuruí, no dia 06 de setembro deste ano o fazendeiro José David de Lucas, conhecido na região como “Zé Davi”, de 76 anos, foi assassinado a tiros enquanto dirigia pela BR-422. Após a morte do fazendeiro, Flávio, que segundo informações trabalhava em uma fazenda de “Zé Davi”, teria desaparecido da região sudeste do Estado o que causou estranheza e levantou suspeitas sobre ele.

Agora, transcorridos mais de três meses da morte do prefeito, Flávio foi preso. Ele foi encaminhado à capital paraense para prestar depoimentos e deve chegar a tarde e segue direto para a Delegacia-Geral, onde o delegado-geral Rilmar Firmino e o diretor da Divisão de Homicídios, delegado André Costa devem falar com a imprensa às 17 horas sobre a prisão de mais um envolvido na morte do gestor municipal. Para a polícia, esse foi mais um passo importante para a elucidação do caso, que chocou a região sudeste do estado.

Em menos de dois anos, três prefeitos foram assassinados na região: Russo, de Goianésia do Pará, Diego Kolling, de Breu Branco e Jones William, de Tucuruí.

Para o delegado-geral Rilmar Firmino, as investigações avançaram muito nos últimos 20 dias e com isso, já se pode considerar, que o caso está mais de 80% elucidado.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!