Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Saúde

Redenção: 80% dos cachorros levados ao Centro de Zoonoses estão com Calazar

Segundo a coordenadora, somente este ano cerca de 800 cachorros foram sacrificados.

O Calazar é uma das doenças parasitárias que mais mata no mundo, sendo uma das mais perigosas. Nos últimos meses em Redenção, Sul do Estado, vários cães diagnosticados com a doença já foram sacrificados, isso por que o vírus do Calazar está em alta na região.

A coordenadora e veterinária, Julciane Capaleço, da Unidade de Apoio de Zoonoses de Redenção disse à equipe do Blog que de janeiro até agora já foram sacrificados 800 cachorros. Todos esses animais foram detectados com o Calazar através de exames.

A coordenadora ainda alertou que para evitar o mosquito procriador é importante que limpem bem os quintais. “É importante não criar galinhas ou porcos em perímetros urbanos”, disse. Ainda segundo a veterinária, o mosquito procria através das fezes destes animais.

Ainda não foi registrado nenhuma morte ou caso de Calazar em humanos no município.

Na Unidade de Apoio à Zoonoses, somente na manhã desta quarta-feira (25), dois animais foram sacrificados. Segundo a coordenadora a media é de dez animais ao dia.

Veja também:  Promotor pede urgência em transferência de paciente para Marabá

Jucialne Capaleço informou sobre quais sintomas pode se detectar o calazar nos animais de estimação: a tristeza, magreza, lesões na pele, unhas crescidas são os principais sintomas da doença no cãozinho. Caso isso aconteça o dono deve levar imediatamente o animal em uma unidade de apoio a zoonoses da cidade de origem.

Em Redenção, ainda é possível encontrar vários cachorros abandonados pelas ruas, a grande maioria está com doenças ou sintomas do Calazar.

Deixe uma resposta