Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Sem chapa inscrita e em crise, Águia de Marabá terá eleição neste sábado

O atual presidente, Ferreirinha, ainda não sabe se será candidato à reeleição

Ulisses Pompeu – de Marabá

Na manhã deste sábado, dia 10, a partir de 9 horas, cerca de 100 sócios do Águia de Marabá Futebol Clube vão se reunir para escolher a nova diretoria do clube para o biênio 2016/2017. Nenhum grupo formalizou chapa e a eleição será praticamente em clima informal.

Sebastião Ferreira Neto, o Ferreirinha, disse nesta sexta-feira para a reportagem que nem ele sabe se será candidato e que deixará essa decisão para o momento da assembleia, depois que prestar contas aos sócios e apresentar o cenário financeiro do clube.

Ferreirinha conta que nos últimos dias peregrinou em escritórios de vários empresários para tentar encontrar um candidato em potencial para assumir a diretoria do clube, mas lamentavelmente não encontrou.

A eleição vai acontecer no auditório da Tratorpeças, em frente ao Shopping Pátio Marabá, com a participação de sócios fundadores, sócios contribuintes e ainda os sócios benfeitores, aqueles que desempenharam alguma ação em favor do clube. “Se em cima da hora aparecer um candidato, vou sugerir à Assembleia Geral do clube para que o aceitem”, disse Ferreira.

Ele explicou ainda que os sócios vão eleger, também, os três membros titulares do Conselho Fiscal e três suplentes. Já secretários, tesoureiro e outros cargos serão escolhidos pelo presidente eleito, através de nomeação.

O vice-presidente do Águia, Miguel Gomes Filho, o Miguelito, pode não colocar seu nome para disputar um cargo no clube, uma vez que se recupera de uma cirurgia delicada.

Na última semana, Ferreirinha disse à Reportagem que uma dívida de cerca de R$ 500 mil do Águia para com jogadores e fornecedores é o grande vilão neste final de ano, faltando pouco mais de um mês para as disputas do Campeonato Paraense 2017 e, posteriormente, a Copa Verde.

Ele disse que além de procurar empresários, políticos e outras pessoas de influência na cidade, a diretoria do Águia está deslanchando uma campanha para conseguir 100 pessoas que possam doar R$ 500,00 por mês durante dez meses, o que arrecadaria R$ 50 mil a cada 30 dias. “Não é o suficiente, mas ajudaria muito”, avalia o presidente.

O presidente garante que as pessoas que aderirem a essa campanha terão título de sócio torcedor vitalício do Águia, além de outros benefícios relacionados ao clube. Por enquanto, revela, 20 pessoas já toparam a empreitada e começaram a contribuir. As despesas mensais do Águia em 2016, quando o time disputava a Série C, giravam em torno de R$ 300 mil, de acordo com Ferreirinha. Aí estão incluídos gastos com escolinha, aluguel de casas, veículos, entre outros.

Ferreirinha avisa que o time que o Águia vai montar para disputar o Parazão 2017, que começa no final de janeiro, terá um custo em torno de R$ 150 mil por mês, cerca da metade deste ano. Todavia, boa parte do elenco será de jogadores locais, alguns deles oriundos do sub-20 do Águia, que disputaram o estadual da categoria recentemente. “Vamos tentar aproveitar bastante a prata da casa para não gastar muito. Então, teremos um time bastante caseiro, até mesmo para a Copa Verde, que começa em março”.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!