Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parazão 2017

Semifinal: São Raimundo e Paysandu ficam no empate, enquanto que o Independente abriu boa vantagem contra o Remo

Os jogos da volta acontecem no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. A situação do Remo é mais complicada.

Por Fábio Relvas

São Raimundo e Paysandu abriram as semifinais do Parazão 2017 na última terça-feira (11/04), no estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, em Santarém. Apesar do empate sem gols, o jogo de ida entre as duas equipes foi bastante movimentado com chances para os dois lados.  Segundo a crônica esportiva, foi um dos melhores jogos do Campeonato Paraense deste ano. Os dois times voltam a campo no sábado (22/04), às 18h30, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. Quem vencer avança para a final, caso de qualquer resultado de empate a vaga será decidida nos pênaltis.

O jogo: São Raimundo 0 x 0 Paysandu

A partida começou com forte marcação, mas com os dois times se lançando ao ataque. O Paysandu foi o primeiro a chegar a meta adversária, depois que Leandro Carvalho arrancou pelo meio, tocou na direita para Bergson, que devolveu com Leandro dentro da área para finalizar, mas acabou chutando em cima da marcação, perdendo uma grande chance.

O São Raimundo tinha mais posse de bola e começou a assustar o Paysandu. Em uma falta ensaiada cobrada por Chaveirinho, a bola foi desviada pela zaga do Papão, passando perto da meta do goleiro Emerson. Logo em seguida, Denis Pedra cruzou da esquerda e o atacante Tiago conseguiu perder um gol feito de frente para o crime.

Os mais de quatro mil torcedores empurraram o Pantera, que cresceu em campo e buscava abrir o placar. Em outra jogada pela esquerda, Tubarão cruzou na medida para a cabeçada do sempre perigoso Chaveirinho, a bola caprichosamente foi na trave bicolor. O Paysandu reagiu depois que Leandro Carvalho fez um carnaval na defesa adversária, mas finalizou em cima do goleiro Roger Kath.

O Pantera respondeu, depois de um chute cruzado, a bola foi desviada e sobrou para Tiago que encheu o pé e o lateral-direito Ayrton tirou quase de cima da linha o que seria o primeiro tento dos donos da casa. O movimentado primeiro tempo terminou sem gols.

Na segunda etapa, os times acabaram se entranhando em algumas jogadas e o clima esquentou com muita confusão no gramado de jogo, mas ninguém foi expulso pelo árbitro Gustavo Ramos Melo. Em uma cobrança de falta de muito longe, o atacante Bergson do Paysandu arriscou, mas parou no goleiro Roger Kath bem posicionado. Anderson do São Raimundo resolveu chutar de fora da área e Emerson segurou para o Papão.

O atacante Leandro Carvalho teve duas chances seguidas de mudar a história do jogo em favor do Paysandu. Na primeira, recebeu passe de Bergson e errou na finalização chutando muito alto. Na segunda tentativa, fez jogada individual, mas chutou fraco para a defesa do goleiro.

Nos acréscimos, o Pantera teve a bola do jogo, em uma jogada na área bicolor o chute saiu fraco e Emerson garantiu o placar de 0 a 0.

Na outra semifinal, Independente e Clube do Remo se enfrentaram no estádio Navegantão,

em Tucuruí, na noite desta quarta-feira (12/04). Com a chuva que caiu momento antes da bola rolar, o estado do gramado foi prejudicado. Melhor para o Galo Elétrico, que venceu o Leão Azul, por 2 a 0, e abriu uma boa vantagem por uma vaga na final. Os gols foram marcados pelo volante Chicão, aos 23 minutos do 1º tempo e pelo atacante Monga, aos quatro minutos do 2º tempo, chegando aos cinco gols no Parazão, sendo um dos artilheiros. A partida de volta está marcada para domingo (23/04), com o Independente jogando pelo empate e podendo perder por até um gol de diferença, já o Remo terá que vencer por três gols para avançar ou dois gols para levar a disputa para os pênaltis.

O jogo: Independente 2 x 0 Remo

Com muita lama e gramado pesado, os jogadores de ambas as equipes começaram a partida escorregando muito. Em uma recuperação de bola, o Remo tentou surpreender no chute de longe de Lucas Vitor, o goleiro Evandro pegou com facilidade. O Independente respondeu um minuto depois, quando Monga lançou para Wegno, que na hora da batida foi travado pela defesa. Rodrigo Siqueira teve outra chance para os donos da casa, quando recebeu na lateral direita, mas chutou muito alto.

A bola parada foi uma alternativa para as equipes. O Leão teve uma falta no meio da rua, Tsunami mandou para longe do estádio. No lance seguinte, a falta foi para o Galo Elétrico, após bola alçada na área, o zagueiro Martony se antecipou ao goleiro André Luis e marcou o gol de cabeça, mas o assistente assinalou impedimento. Aos 23 minutos, não teve jeito. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Henrique furou o corte e o volante Chicão aproveitou para marcar, 1 a 0 Independente.

Dois minutos depois, a zaga do Remo voltou a fazer lambança. Rodrigo Siqueira jogou na área, Henrique se atrapalhou, mas o atacante Monga não conseguiu marcar e a bola ficou com o goleiro André Luis. A primeira chegada perigosa do Leão Azul foi na cobrança de escanteio de Fininho, a bola caiu com Lucas Vitor que emendou, Jackinha tentou aproveitar a sobra, mas a zaga afastou o perigo. Em uma boa triangulação remista, o lateral-esquerdo Jackinha mandou um chutaço cruzado pela linha de fundo.

Na etapa derradeira, os azulinos começaram arriscando com Fininho, a bola subiu demais. Mas quem marcou mesmo foi o Independente. Depois de um lançamento na área, Tsunami escorregou na frente do atacante Monga, que ficou livre e fuzilou para o fundo do gol, 2 a 0 Galo Elétrico, aos quatro minutos. Logo depois, o Remo tentou diminuir quando Léo Rosa cruzou, Edgar tentou e a bola sobrou para Henrique que mandou de cabeça, mas foi pela linha de fundo.

Leão Azul foi para o tudo ou nada, em mais uma bola na área, o goleiro Evandro tirou de soco o perigo. Em uma cobrança de falta frontal, Léo Rosa mandou por cima da meta do Independente. De novo o Remo, após o cruzamento de Jackinha da esquerda, Jayme meteu de cabeça e a bola foi para fora. O atacante Jayme, que entrou no lugar do meia Fininho, queria jogo, desta vez recebeu e tocou para Gabriel, que furou no momento de concluir.

O Independente voltou ao ataque com Magno, que em velocidade tocou com Diego Lira e recebeu na frente, mas o chute saiu fraco em cima do goleiro remista. O Leão Azul começou a arriscar de fora da área, Marquinhos e Elizeu mandaram dois chutaços em lances seguintes. O atacante Edgar recebeu passe e tentou cavar um pênalti ao se atirar dentro da área, o árbitro Joelson Nazareno Ferreira Cardoso, mandou seguir.

Sem muita alternativa no jogo, o Remo continuou tentando. Marquinhos mandou outro balaço de fora da área, a bola passou perto da meta de Evandro. Mais uma bola alçada na grande área do Galo, depois do bate e rebate, o atacante Gabriel Lima tentou diminuir, mas o zagueiro Martony tirou de qualquer maneira. O time azulino seguiu em cima no final da partida, Igor João recebeu cruzamento e meteu de cabeça para uma defesa milagrosa do goleiro Evandro que salvou o time da casa. Na outra tentativa do Leão, Marquinhos cobrou falta no primeiro pau e a zaga cortou. Na última chance dos azulinos, Gabriel Lima cabeceou fraco nas mãos do goleiro. Placar final: Independente 2 x 0 Remo.

Deixe uma resposta