Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Polícia

Tenente-coronel Valinoto passa comando do 23º BPM ao major Wilson

Após quase um ano em Parauapebas, Valinoto assume o subcomando do CPR-IV, em Tucuruí
Continua depois da publicidade

Por Eleutério Gomes – Correspondente em Marabá

Como o Blog havia antecipado, aconteceu na tarde desta quarta-feira (4), no auditório do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup), a passagem de comando do 23º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Durante a solenidade, o tenente-coronel José Luiz Valinoto de Souza passou o cargo para o major José Wilson de Moura, na presença da tropa e do chefe do Comando de Policiamento Regional II (CPR-II), coronel Mauro Sérgio Marques da Silva.

O tenente-coronel Valinoto estava em Parauapebas desde 7 de julho de 2017 e agora volta para Tucuruí, onde assume o subcomando do CPR-IV. Por sua vez, o major Wilson vem de Benevides, Região Metropolitana de Belém, onde comandava a 2ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).

Ao Blog, major Wilson disse que é uma grande satisfação assumir o comando de uma unidade tão importante como o 23º BPM, que, além de Parauapebas, tem sob a sua jurisdição Canaã dos Carajás, Eldorado do Carajás e Curionópolis. “Eu vejo como um grande desafio que vai ser enfrentado com muito trabalho e empenho de todos os policiais, porque a gente não personifica comando. A Polícia Militar é feita por todos os homens que fazem parte aqui do batalhão,” disse ele.

Veja também:  Na véspera de formatura de novos policiais, PMs são presos por assalto ao Banpará

A respeito da tropa que acaba de receber, ele classificou como muito dinâmica; uma tropa que gosta de trabalhar, um pessoal que se empenha diuturnamente para a melhoria da segurança pública no município: “Eu acredito que esse desafio vai se tornar muito satisfatório para mim e, com certeza, a população terá a ganhar na segurança do município”.

Ao falar da sua estadia de quase um ano à frente do 23º BPM, o tenente-coronel Valinoto disse que exerceu com afinco o comando, conseguindo reduzir bastante a criminalidade. Sobre o seu sucessor, o agora ex-comandante disse que o perfil do major Wilson é de quem gosta de estar junto da tropa, à frente das operações e também de quem gosta de manter o diálogo com a comunidade e com a Imprensa.

Já o coronel Mauro Sérgio, chefe do CPR-II, disse que a troca de comando é um processo normal. Afirmou que o tenente-coronel Valinoto foi convidado para desempenhar nova missão e aceitou: “Agora, ele vai trilhar seu caminho em nova região, numa nova etapa da vida, com novos ares e novo cenário para conquistar”.

Deixe uma resposta