Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Transferência de 480 títulos esquenta clima eleitoral em Palestina do Pará

Ulisses Pompeu – de Marabá

O pequeno município de Palestina, a 120 km de Marabá, é pacato e quase não se verifica homicídios. Mas quando chega a época de campanha politica – principalmente para prefeito – o clima esquenta e a cidade se divide em duas, parecendo uma Palestina do Oriente Médio: vira uma praça de guerra.

Estranhamente, o atual prefeito do município de Palestina, Valciney Ferreira, não disputa a reeleição, embora esteja exercendo o primeiro mandato. A disputa está polarizada entre Berlândio Soares da Silva (DEM) e Cláudio Robertino Alves dos Santos (PSDB). Ao todo, 41 candidatos disputam nove vagas na Câmara Municipal.

E a polêmica da vez é uma denúncia apresentada à Justiça Eleitoral, dando conta da existência de mais de 480 títulos transferidos no período legal, antes de iniciar a disputa eleitoral. Só que, segundo os denunciantes, esses títulos não são de pessoas que residem no município, mas em outros da região. “Essa enxurrada de transferências aconteceu em apenas 40 dias. Palestina é um município pequeno, esse povo reside em outras cidades e só virão aqui para votar num determinado candidato. Não podemos aceitar isso”, disse um morador do município que exerceu cargo de secretário municipal na atual gestão, mas pede a preservação de sua identidade.

Segundo ele, quem foi a Palestina realizar a investigação foi um servidor do Cartório Eleitoral de Brejo Grande, em companhia de uma servidora do Cartório Eleitoral de Palestina, o que causou insatisfação de boa parte da população. “Acionamos o juiz eleitoral e o mesmo acatou a ação e determinou a investigação por meio do Cartório Eleitoral”, explica o reclamante.

Ainda de acordo com o denunciante, a comunidade pede que a Polícia Federal faça a investigação, porque tem isenção e mais competência para um trabalho que demonstre que há irregularidades no processo. “Os moradores daqui querem fechar o Cartório Eleitoral ainda esta semana. Não queremos que eleitores de fora decidam pelos moradores daqui. O clima está tenso aqui em Palestina, disse o ex-secretário, antecipando ainda que a população pretende realizar manifestação sobre o número exorbitante de eleitoral nesta sexta-feira, cobrando a presença do juiz eleitoral e do promotor da Comarca de São João do Araguaia, a quem Palestina está subordinada.

Atualmente, Palestina do Pará tem 6.363 eleitores aptos a irem às urnas em 2 de outubro próximo. Em 2012, data da última eleição para prefeito, havia 6.030 eleitores. Em 2014, o número de aptos para escolha de deputados, governadores, senadores e presidente da República era de 5.952 eleitores. É essa diferença que um dos dois grupos políticos está questionando. Por outro lado, a população estimada do município em 2016, segundo o IBGE, é de 7.404 habitantes. Mas por ocasião do último censo demográfico, em 2010, o número de moradores era de 7.475 pessoas.

Nessa matemática incluem-se crianças e adolescentes até 15 anos, que não podem votar, ainda.

Comentários ( 3 )

  1. Isso é verdade pois so em nossa vila foi trasferido.de riachinho.Tocantins mas de 80 títulos a que tem casa que emprestou o comprovante de residência pra mas de quarenta pessoas que não mora a que na vila

  2. Isso é verdade,que aqui mesmo na nossa vila Santa Isabel foram transferidos mais de 100 títulos da cidade de Riachinho.E temos casas com 40 pessoas com o mesmo endereço vindo de lá.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!