Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redes sociais

Viagem de férias de Toni Cunha, vice prefeito de Marabá, causa fuzuê nas redes sociais

Em post nas redes sociais, Toni disse que está de férias e que alguns marabaenses ainda não desarmaram os palanques políticos

Em menos de 24 horas, a notícia de que o vice-prefeito de Marabá, Toni Cunha, tinha viajado para a Grécia, na Europa, sem autorização da Câmara Municipal de Marabá, espalhou-se como um vírus pelas redes sociais. Facebook e Whatsapp “quebraram”, expressão usada para designar uma grande quantidade de visualizações, compartilhamentos e comentários sobre o assunto.

O post original de quem passou a informação pela primeira vez, recebeu 28 comentários, 13 compartilhamentos e 160 curtidas. Mas se levado em consideração as replicações, o número de visualizações passa de 2.000.

A informação dá conta de que o vice-prefeito teria ido para a Grécia com sua noiva Lanúzia Lobo, que é secretária adjunta de Assistência Social do município.

O fato gerou um dilema que extrapolou as redes sociais, chegando ao Plenário da Câmara Municipal. O assunto foi abordado ali pelo vereador Ilker Moraes, que disse que há interpretações diferentes em relação à Lei Orgânica Municipal, que diz que o prefeito e vice precisam pedir autorização do Legislativo para viagem para fora do País.

Ele pediu para que a Mesa Diretora da Câmara solicite informações do Executivo para saber com que autorização o vice-prefeito viajou, inclusive sua noiva Lanúzia, que é servidora municipal e que não tem ainda nem seis meses de serviços prestados e, portanto, não poderia tirar férias. Ele sugeriu que as faltas sejam descontadas do salário da secretária adjunta.

O vereador Miguel Gomes Filho entrou na discussão, disse que quando a lei foi aprovada, ficou definido que só haveria necessidade de pedir autorização do Legislativo quando o prefeito ou vice passasse mais de 15 dias em viagem.

Diante do dilema, a presidente interina da Câmara, Irismar Melo, avisou que a Mesa Diretora faria a solicitação de informações ao Executivo sobre viagem “para que ninguém discuta suposições e fumaça da não verdade. Claro, as pessoas requerem resposta deste Poder”, disse.

Ainda na manhã de hoje, o vice-prefeito usou sua página no Facebook para fazer esclarecimentos sobre sua viagem. Leia a seguir a íntegra de sua publicação:

“Estou em viagem, de férias, como já fiz muitas vezes e o farei sempre que minhas condições pessoais permitirem. Viajo em período de férias, como sempre fiz, às minhas próprias custas. Curioso é que, gente demagoga e sem propósito útil, frustrados “políticos” de baixíssimo nível, alguns deles com nuvens negras sobre suas vidas (profissional e política) querem levantar polêmica sobre essa medíocre questão.

Pois bem, não respondo a vocês, meros fantoches que, por covardia, são utilizados pelos verdadeiros oportunistas responsáveis pela divulgação de “inutilidades”, em vez de procurarem algo produtivo para realizar em prol de nossa população. Mas, explico à população de nossa cidade que nos elegeu com muita força e apoia nosso trabalho, dia a dia, inclusive com presença física nas ruas por toda a cidade de Marabá:

A viagem que faço não é de cunho oficial, mas estritamente pessoal, em férias, devidas a qualquer servidor público. Como todos sabem, não recebo um único centavo de remuneração para o exercício do cargo de vice-prefeito, vez que optei por minha remuneração do cargo Delegado de Polícia Federal de classe especial, cuja aprovação foi obtida no ano de 2004, aos 21 anos de idade. Viajar, e sempre viajei de férias e às minhas custas, é experiência muito interessante do ponto de vista cultural. Já o fiz, faço e sempre farei enquanto puder, com recursos pessoais.

Não preciso de autorização de ninguém, enquanto vice-prefeito, para viagens particulares, CUSTEADAS EXCLUSIVAMENTE POR MIM.

Aos medíocres que pautam suas vidas, seus arremedos de carreira em futrica e demagogia, ponham-se a trabalhar de verdade, cumpram suas obrigações, coisa que nunca fizeram, inclusive em gestões anteriores cheias de vícios, suspeições e escândalos. ONDE VOCÊS ESTAVAM?

Por fim, registro que em breve estarei de volta, vez que sequer utilizarei (por decisão pessoal) todo o período a que tenho direito, com ainda mais vigor, para, junto com o prefeito Tião Miranda, seguir melhorando nossa cidade, tirando-a do buraco em que foi colocada por esse mesmo tipo de gente medíocre que se presta a esse tipo de “futrica”, gente de espírito menor.

DESARMEM PALANQUES. O POVO JÁ SE MANIFESTOU NAS URNAS E QUER MELHORAS, NÃO MENTIRAS E FOFOCAS. A CIDADE VAI MELHORAR AINDA MAIS E VCS NÃO VÃO CONSEGUIR ATRAPALHAR”.

Fonte: Correio de Carajás

Comentários ( 4 )

  1. Devia era pagar o dinheiro da educação…O Salario de dezembro…. Vou ficar de olho se não descontar as faltas da Lanuzia Lobo… Vamos parar no MP, se bem que esse MP num ta servindo pra muita coisa não!

  2. Doutor com todo respeito que você merece mais o senhor não tem ainda direito a tirar férias nessa sua nova missão, é o fato de ter dispensada o seu salário também não lhe dá o direito de passar por cima das leis do municipio foi uma escolha sua
    o delegado da policia federal como o senhor disse teve ter esse direito as férias, mais o vice prefeito ainda não o senhor está errado.

  3. Enquanto ele viaja Marabá amarga uma das suas piores fases, pelo visto a crise só existe quando se trata do pagamento dos professores, é os pagamentos atrasados!

  4. Pelo visto o delegado ainda não esqueceu o distintivo. Cai na real , agora vc é servidor publico e deve sim prestar contas a população.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido contra cópia!