Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Tucuruí é destaque na 5ª Conferência Nacional Infanto juvenil pelo Meio Ambiente

Projeto pedagógico que tem no reaproveitamento da água com recipientes recicláveis seu diferencial foi destaque e chamou a atenção de educadores durante a Conferência Nacional
Continua depois da publicidade

A estudante Ervelyn Cristina Ferreira Martins, esteve em Sumaré (SP) representando Tucuruí durante a 5ª Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente. Ervelyn, de 13 anos, é estudante do 8º ano da escola pública Maestro João Leite, e moradora do bairro Matinha, e representou Tucuruí e o Estado durante o evento que aconteceu entre os dias 15 a 19 de junho de 2018.

A estudante se classificou na quinta posição durante a etapa estadual com o trabalho “Água que faz falta: Quando menos é mais”, o que e a primeira participação do município na Conferência Nacional que acontece a cada dois anos.

O Prefeito Artur Brito recebeu na última sexta-feira (22) a estudante acompanhada pela professora e orientadora Luciane Souza Marques e o diretor Eliabson Sá de Souza. A secretária de Educação do município, Vanessa Sechim, também participou da recepção.

Ervelym aproveitou para apresentar o projeto pedagógico que tem no reaproveitamento da água com recipientes recicláveis seu diferencial. Por ser simples e de fácil implantação, o projeto foi destaque e chamou a atenção dos educadores durante a Conferência. O projeto está sendo implantado na escola na Vila Pioneira e vai contribuir na qualidade da água que será reutilizada para a limpeza na escola.

O Prefeito parabenizou a equipe lembrando que a estudante ficou classificada entre as sete primeiras colocadas na etapa estadual, dentre 19 projetos apresentados por estudantes de diversos municípios paraenses. Ele falou ainda sobre os investimentos realizados na educação e sobre a importância de massificar a educação nos bairros mais carentes de Tucuruí. “Escola, professores e alunos terão muitos benefícios futuros com este projeto. Este é um momento de reconhecer, incentivar e honrar as pessoas envolvidas neste trabalho e também reiterar que a Prefeitura tem buscado melhorar a educação no município com investimentos e incentivos”, disse o Prefeito.

Veja também:  Semma e Bombeiros debelaram incêndio em duas serras de Redenção

A secretária de Educação do município, Vanessa Sechim, lembrou que esta é a terceira vez que a escola participa da Conferência. “Uma grande conquista para Tucuruí, que pela primeira vez chega a etapa nacional. Um orgulho muito grande, pois o município conseguiu chegar onde chegou graças ao incentivo constante da gestão aos nossos educadores”, avalia a secretária.

A estudante falou sobre a Importante de representar Tucuruí e o Estado. Para ela, a apresentação do projeto em nível nacional contribui para elevar a identidade cultural do município e mostrar as ações que estão sendo desenvolvidas em Tucuruí em prol do meio ambiente. “Essa oportunidade é muito especial e é importante para o crescimento educacional na nossa cidade”, enfatiza a estudante.

Eliabson Souza, diretor da escola Maestro João Leite, explicou que o projeto do colégio foi escolhido para representar Tucuruí durante a etapa municipal. “A ação educacional tem o objetivo de estimular crianças e jovens à pesquisa e a participação democrática nas escolas, possibilitando o diálogo e a reflexão das questões socioambientais”, explicou o diretor.

A 5ª Conferência InfantoJuvenil pelo Meio Ambiente reuniu em sua etapa nacional cerca de 400 estudantes de delegações de todos os estados que agora retornam aos seus estados e cidades de origem para aplicar todo o conhecimento aprendido durante a Conferência.

Realizada pelo Ministério da Educação (MEC), a Conferência é um processo que mobiliza escolas brasileiras públicas e privadas, urbanas e rurais, da rede estadual e municipal, assim como escolas de comunidades indígenas, quilombolas e de assentamento rural, que possuem pelo menos uma turma do ensino fundamental e anos finais, cadastradas no Censo Escolar de 2016.

Os alunos são estimulados a desenvolverem atividades ambientais, elaborarem projetos. Participam das etapas, estudantes de 11 a 14 anos e regularmente matriculados no Ensino Fundamental II.

Deixe uma resposta