Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Jacundá

Vereadores de Jacundá selam o destino do prefeito Zé Martins na terça-feira

Em Sessão Extraordinária, a Câmara Municipal vai decidir se cassa ou não o mandado de Martins, denunciado por infração político-administrativa
Continua depois da publicidade

O presidente da Câmara Municipal de Jacundá publicou na sexta-feira (10), às 13hs, Edital de Convocação para uma Sessão Extraordinária prevista a terça-feira, às 8h, no plenário do Legislativo Municipal “Dr. Ulisses Guimarães”. Na pauta os processo 01/2018 e 02/2018 que tratam de denúncias de infração político-administrativa supostamente praticada pelo prefeito José Martins de Melo Filho, o Zé Martins, afastado do cargo há mais de 6 meses.

O parecer final referente a essa comissão processante 01/2018 foi entregue pelos membros da referida comissão no dia 19 de julho. E nele o presidente da CP vereador Rafael Comin, o relator Tharlles Borges e a membro Raylane Soares recomendam a cassação do mandato do gestor, baseado nos crimes denunciados, entre ausência de prestação de contas à Câmara Municipal.

Noutro processo, também finalizado no dia 19 de julho, Zé Martins é acusado de ter sacado o montante de R$ 817.632,67 no período de 21 setembro a 30 de outubro do ano passado, de contas da prefeitura na agência do Banco do Brasil. “Os cheques foram assinados pelo prefeito e pelo seu filho, então secretário de Finanças, tendo o filho do gestor recebido esses valores”, apurou a vereadora Eliane Pinheiro, Daniel Siqueira Neves e Mariza Souza.

Veja também:  Zé Martins acredita na Justiça para voltar à Prefeitura de Jacundá

O julgamento final desses processos está criando expectativas em todos os setores da sociedade jacundaense, principalmente sobre qual será o placar de votação. “Não faço nenhum comentário sobre esse processo”, afirmou o presidente Lindomar Marinho, na tarde de ontem. Zé Martins também não quis comentar sobre a votação.

Deixe uma resposta