Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Perfil

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 4)

Saiba quem são Raimundo Neto (Semed), Cássio Flausino (Semad) e Popó Costa (Secult).

Nesta quarta matéria de perfil dos gestores municipais, o Blog apresenta um pouco mais da história e dos desafios a serem enfrentados pelos ocupantes das secretarias de Educação, Administração e Cultura.

Semed

O professor e advogado Raimundo Oliveira Neto voltou a assumir a Educação, pasta que conduziu durante os primeiros dois mandatos de Darci Lermen. A sua visão estratégica e competência administrativa já agregou bastante ao setor educacional do município e a expectativa é que faça novamente um bom trabalho.

Maranhense, casado, com 52 anos de idade e residente em Parauapebas desde 1991, Raimundo Neto ainda é filiado ao PT e faz parte do grupo de secretários escolhidos diretamente pelo prefeito. Dentre os principais desafios apontados pelo novo gestor da pasta está o de trabalhar com uma demanda maior e com orçamento apertado. O número de alunos e respectivamente de servidores e de unidades educacionais ampliou consideravelmente nos últimos quatro anos.

Outro desafio que Neto aponta na gestão da pasta é a deficiência no transporte escolar por conta de vários veículos da frota adquirida em 2013 que estão com problemas de manutenção. Em decorrência disso, apenas a rota da Zona Rural estará garantida, já que somente para esses alunos o município tem a obrigação de fornecer transporte.

Sobre a construção de novas escolas, o secretário antecipou que neste ano, se houver entrada de recurso, serão construídas as escolas Nelson Mandela, no bairro Tropical, e Dorothy Stang, no Cidade Jardim. Sobre as obras das escolas de educação infantil, que estão paralisadas e que receberam recursos do governo federal para serem concluídas, Neto disse que aguarda posicionamento da Procuradoria, já que os recursos foram todos utilizados. Disponibilizar creches públicas não está nos planos do gestor, por conta do ônus que geram e de não serem de responsabilidade do município.

Semad

O titular da secretaria de administração é presidente municipal do PMDB, partido do prefeito Darci Lermen. Foi um dos braços fortes da campanha. Com 39 anos, casado e pai de dois filhos, Cássio Flausino é natural do Goiás, mas reside em Parauapebas desde os três anos de idade. Envolvido na política desde muito cedo, ele foi candidato nas eleições de 2012 a vereador, conquistou 2.533 votos, porém, não foi diplomado por que faltou uma documentação da sua candidatura junto à justiça eleitoral.

Cássio recebeu uma equipe técnica de servidores efetivos bem estruturada, que já atua no setor há vários anos, o que colabora para que os procedimentos se mantenham organizados. A folha de pagamento desse mês, por exemplo, já está praticamente toda concluída. Em função da grande demanda por empregos na Prefeitura, o gestor da pasta tem auxiliado o chefe de gabinete no atendimento à população diariamente.

De acordo com o secretário, somente servidores para cargos comissionados e de assessoria foram contratados até o presente momento. Nem mesmo para funções como auxiliar de serviços gerais e vigias a Prefeitura está contratando por força de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), com o Ministério Público (MP), firmado no fim do ano passado, que proíbe contratações de servidores temporários por um período de 90 dias. Portanto, somente a partir de março tais contratações poderão ser realizadas. Um dos desafios que o gestor enfrentará será de reduzir a folha, a pedido do prefeito. A meta é que fique entre R$ 20 e R$ 25 milhões mensais.

Quando questionado sobre o processo de negociação de reajuste salarial dos servidores públicos municipais, que tem como data base o mês de janeiro, Cássio afirma que o governo vai trabalhar para manter diálogo e bom relacionamento com os servidores públicos. Inclusive, informou que agendará junto ao prefeito reunião com sindicatos para tratar de pauta relacionada à convocação dos classificados no último concurso, que aguardam ansiosamente pela posse.

Secult

O jornalista de profissão, Wandernilson Santos Costa, mais conhecido como Popó, apelido dado pelo prefeito Darci Lermen, foi o escolhido para cuidar da Cultura do município. Presidente municipal do Rede Sustentabilidade, ele é maranhense, casado, tem um filho e reside em Parauapebas há quase 30 anos.

Popó atuou no processo de criação da Secretaria de Cultura do município e conhece bem toda a política cultural da cidade. Seu primeiro desafio é estruturar administrativamente a pasta, criar rotinas e planejamento dos trabalhos. Além disso, manter o calendário de eventos culturais da cidade e resgatar alguns que já não estavam sendo realizados, como o Festival de Cinema.

O novo gestor da pasta entende que a Cultura pode se consolidar com uma das alternativas econômicas para o município e diz que vai trabalhar neste sentido, assim como o de profissionalizar o setor. Uma das estratégias para alcançar tal objetivo é acabar com a metodologia de trabalho por meio de convênios e implantar a política de editais, assim como retomar as discussões do Sistema de Cultura, que prevê incentivos fiscais para a iniciativa privada se interessar em investir no segmento.

Para o carnaval desse ano, Popó adiantou que já conversou com representantes da Liga de Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos informando que não haverá repasse financeiro. No entanto, a Prefeitura disponibilizará toda a estrutura para a realização do evento, tais como palco, som, segurança, entre outros.

Leia também: 

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 1)

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 2) 

Conheça quem são os gestores de Parauapebas (parte 3) 

Deixe uma resposta